quinta-feira, 15 de março de 2012

Espelho, espelho meu...

Você tem rugas? Está se sentindo muito gordo(a)? Acha que seus seios estão grandes ou caídos? Fica encucado com sua careca, ou se seus cabelos estão ficando brancos demais? Não se preocupe, já está disponível no mercado um remédio que resolve tudo isso.

Mas, infelizmente, esta fórmula, não está à venda nas farmácias e nem no Google. Esse remédio tem vários nomes: “autoconfiança”, “auto-estima” ou “seja você mesmo!”. Você pode achar que esse “antídoto” não vai resolver muita coisa, mas não custa experimentar.

A vida é feita de várias fases, nas quais nosso corpo vai se moldando e nossa personalidade também! Estamos sempre sujeitos a todo tipo de influência. É só ligar a TV, navegar na internet, folhear uma revista e vamos ver imagens de homens e mulheres considerados perfeitos – dentro dos padrões de beleza estipulados pela nossa sociedade, só pra lembrar!

Aí, começam a surgir os efeitos colaterais: “Estou um lixo...”, “Eu nunca vou ser igual a Angelina Jolie, ou ao Brad Pitt...“, “Será que devo fazer uma plástica? Um implante de cabelos? Colocar silicone?...”

Calma! Pense um pouco: você é único(a), seu corpo e seus traços físicos são só seus e mudanças fazem parte de nossa vida. Cuidar da saúde e de nossa aparência é importante, mas, tão importante quanto isso tudo, é descobrir a nossa própria beleza!

Comecei a pensar neste assunto há alguns anos atrás, quando, em uma bela manhã, acordei e me olhei no espelho. De repente, não sei por que, fiquei pasma: “Os anos passam, a vida passa…”

Claro que tenho minhas recaídas, como todo mundo... Nestes momentos, faço uma pausa e ouço meu pequeno “grilo falante” dizendo: temos o direito, e talvez até o dever, de criar o nosso padrão de beleza. Ou melhor, talvez não exista um padrão, mas, sim, um conjunto de fatores que nos torna belos!

PS 1: Se os sintomas persistirem, não procure um médico. Procure por você mesmo!
PS 2: O melhor espelho são os olhos de quem nos ama!

Publicado em 15/03/2012, na coluna ´Formador de Opinião´ do Jornal ´Bom Dia´, da Rede Bom Dia (às quintas-feiras, a coluna é escrita por Tony Bernstein).

5 comentários:

  1. A culpa por estes pensamentos está na própria midia, que ressalta a beleza e a juventude como valores maiores.É urgente que as pessoas voltem a perceber a beleza de cada fase da vida e deixem as comparações que levam às inseguranças para aqueles que vivem da imagem.

    ResponderExcluir
  2. Aceitar-se, olhar sua caminhada e ver quanta coisa boa você vivenciou,seguir vivendo um dia de cada vez. Tenho feito isso e acredite, nunca fui tão feliz como agora na maturidade.

    ResponderExcluir
  3. Adoramos o seu blog,é muito informativo e sempre estamos por aqui conferindo todas as novidades.
    Super beijos da Glorinha.
    http://sbrincos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá Tony!
    Gostei muito de seu texto, parabéns!
    Convido-lhe para ler uma poesia, ‘Às três senhoras’, que fala a respeito da beleza feminina da terceira idade que fiz em 2009:
    jefhcardoso.blogspot.com/2009/02/as-tres-senhoras.htm
    Abraços.

    “Para o legítimo sonhador não há sonho frustrado, mas sim sonho em curso” (Jefhcardoso)

    ResponderExcluir
  5. Bom dia,

    Gostaríamos de lhe fazer uma proposta, caso tenha interesse em conhecê-la pedimos a gentileza de que entre em contato conosco pelo e-mail divulgacao@jurua.com.br.

    Atenciosamente,
    Alex Chagas
    Juruá Editora

    ResponderExcluir

Atenção: Após escrever seu comentário, clique em ´Comentar como:´ e escolha a opção ´Nome/URL´ e, se desejar, preencha apenas seu nome (o campo URL não é obrigatório).