quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Começo e fim...

No meio de tantos assuntos políticos e sociais, crise econômica, começo de um novo ano, novas expectativas, inseguranças, etc., etc., etc., tive uma linda conversa com uma pessoa mais velha e ela me disse: “Nesta vida, é bom aproveitar o meio, pois o começo e o fim, todos sabem, são irremediáveis”.

Um pensamento tão simples e claro me fez refletir bastante sobre a vida. Quando crianças, achávamos que nunca iríamos crescer, nos tornarmos adolescentes, adultos e, então, envelhecermos. Tudo parecia que era para sempre – até quando arrumamos um emprego, casamos, criamos uma família, fazemos amigos, acreditamos que tudo vai ser eterno, inclusive nossa própria vida!

Dizem que tanto as coisas boas quanto as ruins não duram para sempre. Está aí mais um ditado popular muito sábio. Depois dessas reflexões, me animei bastante, por incrível que pareça – claro que os medos e inseguranças sempre aparecem!

Mas, olhando pelo outro lado da moeda, lembrei, mais do que nunca, que o mais importante é viver “o aqui e agora” – já que o ontem já foi e o amanhã ainda não chegou!

Podemos olhar a vida e o tempo por vários ângulos. Este ano começou, ou o ano passado acabou? Na verdade, o tempo não tem começo nem fim, tudo é uma continuidade.

O que importa é o que vamos fazer com nosso tempo! Este é o meio do caminho. Podemos fazer algo por nós e pelos nossos semelhantes, ou podermos apenas esperar, sentados, o valioso tempo passar...

Manchete de um site de notícias de Minas Gerais (14/08/2017): “Deputados torram o dinheiro público com mordomias. Gastos com cotas parlamentares – seus salários ultrapassam 33 mil reais – mostram que a crise afetou apenas os eleitores. Só até julho deste ano, a Câmara reembolsou R$ 3,7 milhões aos deputados por gastos com ‘combustíveis e lubrificantes’ – mais R$ 5,8 milhões para alugar carros e R$ 216,6 mil com táxis e Uber. R$ 583,8 mil foram gastos com bilhetes de avião e R$ 767,5 mil com aluguel de aeronaves”.

PS 1: Infelizmente, ainda existem seres humanos que não têm noção alguma do tempo e, além de não fazerem nada de bom com ele, o utilizam para prejudicar milhões de pessoas, sem dó ou consciência!

PS 2: Feliz Ano Novo! Feliz tempo novo!

Publicado em 04/01/2018, na coluna ´Formador de Opinião´ do Jornal ´Bom Dia´, da Rede Bom Dia (às quintas-feiras, a coluna é escrita por Tony Bernstein).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Após escrever seu comentário, clique em ´Comentar como:´ e escolha a opção ´Nome/URL´ e, se desejar, preencha apenas seu nome (o campo URL não é obrigatório).